quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

De como chegar a Chácara do Ipê





Meu amigo, que mora longe, na cidade grande, queria conhecer a nossa chácara, e eu prazerosamente lhe escrevi dando o modo certo para ir lá.

No fim da reta do Dito Renó, lá onde o asfalto faz uma curva, pegue a direita numa estrada de terra, estrada boa, terra batida por rodas de carros e motocicletas, com muitas árvores e profusão de sombras. Não tenha pressa. Aprecie a paisagem que se modifica a cada curva.










 De um lado se vê gado branco caminhando em fila indiana como se estivesse em procissão. Estão á procura de sombras e logo mais estarão amontoados num mesmo lugar como aqueles bichinhos que vem nas caixinhas que a gente ganhava no Natal. Mais para frente, depois de uma descida larga, você verá casas brancas penduradas no morro, portas e janelas abertas para a luz, parecendo pintura dos Alpes.

É o bairro dos Pires, do lado direito é onde mora o seu Adelino. Gente boa , amiga e acolhedora, do lado esquerdo recoberto por árvores milenares está a Fazenda Pindorama do Sr Jorge Lemes falecido em 2000 , relíquia que Dona Dahyba, sua esposa, com oitenta e sete anos, não troca por dinheiro nenhum.

Continue a viagem e mais além passará por uma porção de casinhas á beira da estrada. Ali morou o Zequinha, pai do Giovane.São várias casas, todas de uma mesma família. Nem pense em parar aí, pois a turma é tão acolhedora que você não vai mais querer sair, principalmente se degustar os bolinhos de chuva que eles fazem.

Passe reto também pelo Vicente e pela Casa da Nana. Segure a tentação de parar para uma conversa com o pessoal que fica na entrada da Casa, em frente ao bambuzal. Esse é local de encontro da turma. Ai se vende e se compra de gado a galinhas, trocam-se carros e motos. Fala-se da vida, das pessoas, do tempo e do governo. Se não resistir á tentação de dar uma prosinha pode se aproximar.É uma obrigação social ouvir e participar.

Mas não demore, pois ainda tem caminho pela frente. A estrada fica cheia de vacas pelas margens, que mansamente cortam o capim verde para sua alimentação. São mansas e dão um bom leite. Pertencem ao Miguel, homem honesto e educado.

Agora se avista uma Igreja situada numa colina. É a Igreja de São José, o padroeiro do bairro, nela sempre há Missa e reza do terço e bonitas festas no mês de Junho. Pertinho dela fica a Escola Estadual. Em frente está a venda do Zé Pereira, homem atencioso, educado, de boa conversa. É ponto de parada obrigatória para todos. Aos domingos o lugar fica cheio de jovens. Pare aí, tome uma cerveja e convide os amigos para beber e eles vão lhe contar muitas histórias e fazer bastante perguntas e lhe indicarão o resto do caminho dizendo que está quase chegando, é só seguir o caminho reto e depois tomar a primeira encruzilhada á esquerda e encontrará uma bela cerca de sansão do campo, verde de doer nos olhos, de tão bonita. Ela serve de agasalho para ninhos de muitos pássaros.













As alamandas amarelas que enfeitam a entrada garantem que você chegou.Abra a porteira devagar, não a deixe bater senão machuca meu coração. Não precisa pedir licença, pois ninguém pede licença para entrar no céu, e nossa Chácara é um céu abençoado pela Virgem das Graças e Jesus Cristo. Se veio de carro coloque-o na garagem; se veio a cavalo, amarre o animal ao pé da goiabeira,mas tome cuidado para não machucar as orquídeas que enfeitam seu tronco.








Antes de entrar na casa vá até a gruta de Nossa Senhora das Graças e faça-lhe uma saudação. É dever de todos nós.

Puxe um banco, se aproxime, e saboreie o delicioso café que só a Rita sabe fazer. Você está em casa, aprecie as pereiras, que há mais de trinta anos vieram de Delfim Moreira, contemple os ipês amarelos como gema de ovo, as pitangas vermelhas como os lábios da mulher amada,os vários tipos de laranja . Mas não se esqueça de visitar as orquídeas, variadas nas cores e nas espécies. Elas são o dodói da Rita e a alegria da chácara.



5 comentários:

Leticia Seda disse...

Oi pai
Fico encantada com seu modo de escrever.
Parece que estou na belina rumo ao sitio...
Belas lembranças.
bj

Silvinh@ disse...

Sr. Ivon!!!Que coisa linnnnnnnnnnnnnnda!!!
Sabe que com sua descrição pude, visualizar cada lugar, até sentir o cheiro, dos lugares citados, antes de chegar na chácara de vocês???? Isso mesmo!!!
É tudo muito real e visionário!!!kkkkk
Ahhhhhhhhh...Será que consigo chegar neste recanto, tão bonito e sagrado???
Sr. Ivon por alguns instantes, estive aí bem pertinho de vocês, me encantando com as alamandas amarelas que enfeitam a entrada da chácara. Abri a porteira devagar, bemmmmmmmm devagar, com medo que a porteira batesse e machucasse o seu coração. Não pedi licença, pois o senhor mesmo disse que não era necessário ...Fui logo entrando e me deliciando, me encantando com este lugarzinho abençoado pela Virgem das Graças e Jesus Cristo. Já coloquei o carro na garagem; e fui apreciando tudo, tudo ao meu redor, principalmente as orquídeas que enfeitam a chácara e que sei, que são cuidadas, com muito carinho,pela minha amiga Rita...
Ahhhhhhhhhhhhh...fui também até a gruta de Nossa Senhora das Graças e fiz a Ela uma saudação...me consagrei a Ela. Foi tudo muito lindo!!! Realmente pedacinho do céu...kkkk
Sabe Sr. Ivon...não tomo café, me faz mal, mas acredita que saboreei o café da Rita e não me fez mal???kkkk
Apreciei as pereiras, contemplei os ipês amarelos como gema de ovo, as pitangas vermelhas ,os vários tipos de laranja .
Mas o que me encantou mesmo foi a visita o orquidário da Rita com variadas cores e espécies.
Obrigada Sr. Ivon,pela oportunidade de virtualmente chegar até a chácara de vocês...Quiçã, eu possa fazer este passeio pessoalmente, na companhia de vocês??? Deus e quem sabe!!!
Fiquem com Deus!!!

Silvinha

Ivon disse...

Silvinha,
você realmente curtiu o passeio até nossa chácara. Até parece que você SENTIU o perfume do amor que paira nesse rincão.
Um dia, quem sabe, você a conhecerá em realidade.

Silvinh@ disse...

Sr. Ivon, com certeza SENTI "o perfume do amor que paira nesse rincão", que vocês cuidam com tanto carinho...
Lugarzinho mais que abençoado!!!
Com pessoas tão especiais como vocês!!!!
Que este passeio virtual um dia se torne realidade....kkkkkkkk

SONYA MELLO disse...

Sr Ivon, soube muito recentemente que tu + tua amada esposa, foram instrumentos de Deus para "gerar" um ser humano muito especial chamado Rita Elisa. Que privilégio deve ser "nascer em berço de letras"... Sobre o texto acima, assim como a Silvinha, também eu apreciei cada aroma e cada visão que tive pelo caminho, me deu até vontade de pintar um quadro... Obrigada por nos permitir adentrar nesse "pedacinho de céu" guardado por Nossa Senhora aqui na terra! Um abraço!

Postar um comentário